Asteroides

Vídeo (acima) mostra trecho do filme “Guerra nas Estrelas – O Império Contra-Ataca”, com a nave espacial de Hans Solo no meio de um campo de asteroides

Alguém já assistiu ao filme “Guerra nas Estrelas”? No quinto episódio da série, “O Império Contra-Ataca”, Han Solo e sua equipe de rebeldes fugiram do planeta Hoth para voar direto para um campo de asteroides. Han Solo precisa manobrar com habilidade sua espaçonave para escapar das enormes rochas, que ficam girando ao redor da Millennium Falcon.

Mas o “Cinturão de Asteroides” do nosso Sistema Solar não é tão perigoso como o de “Guerra nas Estrelas”. Apenas alguns asteroides são grandes o suficiente para causarem dano a uma espaçonave e há muito espaço para se movimentar entre eles. Mas, espere aí… O que é asteroide? E cinturão? É o do papai? Calma! Vamos explicar melhor.

Também chamados de planetoides e planetas menores, os asteroides são pedaços de rocha que estão no espaço em órbita em torno do Sol. Todos são menores do que um planeta e a maioria está em órbita na região conhecida como “Cinturão de Asteroides”, que fica situada entre as órbitas de Marte e Júpiter.

Imagem do cinturão de asteroides do sistema solar (crédito: NASA).

Pense nisso desta maneira: você está viajando com seus pais; a estrada está boa, mas há um trecho com muitos pedregulhos no meio da pista. Assim é o “Cinturão de Asteroides”: uma “estrada” cheia de rochas em um grande círculo em torno do sol. Veja o exemplo:

Ilustração mostra o cinturão de asteroides no caminho entre Marte e Júpiter (crédito: StarChild).

Você sabia que a sonda Dawn, da NASA, está estudando o asteroide Vesta? Pra quem não sabe, o Vesta tem mais ou menos 530 km de diâmetro e é o objeto com a segunda maior massa no “Cinturão de Asteroides”. Em uma das imagens, foram registradas crateras apelidadas de “homem de neve”. Olhe as fotos abaixo, tiradas no último dia 24 de julho:

Imagens da sonda Dawn realizadas no asteroide Vesta (Foto: Nasa).

Crateras apelidadas de "homem de neve" registradas pela sonda Dawn no asteroide Vesta (Foto: Nasa).

Para os astrônomos, o estudo sobre os asteroides pode ajudá-los a entender como surgiu todo o Sistema Solar. Só pra lembrar: grande parte dos cientistas acredita que foi um asteroide que provocou a extinção em massa dos dinossauros na Terra há 65 milhões de anos.
Mas, aqui vai um alerta: nada de brincar de “asteroides” com seus amigos. As rochas e as pedras machucam e alguém pode sair ferido. Ao invés de pedras, uma bola seria uma opção bem mais divertida. Até a próxima!

Anúncios
Esse post foi publicado em - sistema solar: planetas e astros, Astronomia e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Asteroides

  1. Sérgio MacGyver disse:

    Parabéns pela iniciativa de “traduzir” as informações “do mundo da Lua” para os leigos. A Astronomia precisa muito de divulgadores, ainda mais levando em conta que ninguém mais olha pro céu nas grandes metrópoles, até porquê a poluição luminosa não ajuda nem um pouco.

    Mas gostaria de comentar sobre o cinturão de asteróides. Não apenas difere dos filmes, onde é mostrado como um campo minado difícil de atravessar. Também difere em muito das ilustrações exibidas no seu artigo, assim como da metáfora da estrada com muitos pedregulhos.

    Na verdade, pra acertar um único asteróide, você teria que mirar muito bem nele. E, estando na vizinhança de um asteróide, dificilmente você veria outros. No melhor dos casos, você veria alguns poucos como estrelas muito apagadinhas.

    A região onde eles se encontram é tão vasta que normalmente centenas de milhares de quilômetros separam um asteróide de seu vizinho mais próximo.

    Não é à toa que os filmes exibem uma região superlotada de asteróides. A realidade pareceria extremamente chata nas telas. Poucas pessoas conseguem assistir o filme “2001 – Uma Odisséia no Espaço” e ele é possivelmente o mais fidedigno à vastidão e calmaria existentes no espaço.

    Espero ter contribuído!
    Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s