Tempestade solar atinge a Terra

Uma tempestade solar de grandes proporções atingiu a Terra no início da tarde desta terça-feira, 24/01/2012. Em sua maior tempestade desde maio de 2005, o Sol está bombardeando a Terra com radiação e partículas carregadas. Esse fenômeno, embora esperado, pode danificar sistemas de comunicação.

O alerta é da Noaa (Agência Nacional Atmosférica e Oceânica dos EUA). Diferentes satélites da Nasa já captaram a atividade.

Conhecidas como ejeções de massa coronal, essas explosões podem danificar sobretudo os satélites de comunicação que orbitam a Terra. Mas, e se algum deles cair?

“Os satélites estão bem lá em cima, não têm a proteção contra as partículas e radiação que a nossa atmosfera oferece”, afirma Gustavo Rojas, astrofísico da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos).

O cientista explica que a radiação, que viaja na velocidade da luz, já chegou à Terra. Agora, o maior problema são as partículas, especialmente os prótons, que viajam em velocidade mais lenta em direção ao nosso planeta. São eles os principais responsáveis pelos problemas que podem vir a ocorrer.

Kathy Sullivan, vice-administradora da Noaa, afirma que voos em áreas próximas aos polos podem sofrer alterações porque a comunicação fica sujeita a falhas principalmente nesses pontos.


Apesar do risco, as chances de danos substanciais são baixas. As tempestades são classificadas em três níveis: classe C, mais fracas, M, moderadas, e X, as mais fortes. A atual é M9, no limite das mais intensas.

“Foi uma explosão importante, mas não oferece riscos. Na verdade, o Sol vem de um período de atividade baixa”, diz Pierre Kaufmann, coordenador do Centro de Radioastronomia e Astrofísica da Universidade Mackenzie.

O Sol tem ciclos de atividade de 11 anos, com períodos mais intensos e outros de calmaria. O pico de atividade do ciclo atual está previsto para o ano que vem.

“As tempestades devem ficar mais fortes até lá, mas observações já indicam que esse é um ciclo particularmente calmo”, diz Kaufmann.

Em 1989, uma tempestade solar causou a queda na rede elétrica no Canadá. A consequência mais comum, porém, é a intensificação dos fenômenos luminosos conhecidos como auroras austrais e boreais, que ficam visíveis mais longe dos polos.

Confira o vídeo da Nasa:

Fonte: Folha.com/Ciência

Anúncios
Esse post foi publicado em - curiosidades, Astronomia e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Tempestade solar atinge a Terra

  1. Herval Soares disse:

    “Os satélites estão bem lá em cima, NÃO têm a proteção contra as partículas e radiação que a nossa atmosfera oferece”, afirma Gustavo Rojas, astrofísico da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos).
    “-_-
    Escutar isto nos deixa mais aliviados???

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s