Eclipse solar é visto por milhares de pessoas na Ásia e nos Estados Unidos

Eclipse solar parcial é visto em Tóquio, no Japão. A última vez que um fenômeno deste tipo pôde ser visto na capital japonesa foi há 173 anos, em setembro de 1839 (crédito: Kazuhiro Nogi/AFP)

Nesta segunda-feira (21 de maio de 2012), milhares de pessoas no mundo foram às ruas para observar o eclipse solar, que foi visto em grande parte do arquipélago das Filipinas e em outros países como China, Japão, Rússia e Estados Unidos.

Os filipinos foram um dos primeiros a observar de forma parcial este fenômeno natural entre às 5h58, horário local (18h58 do domingo em Brasília) até às 7h11 (20h11 do domingo em Brasília).

O fenômeno foi visto de madrugada na Ásia, desde a China, Taiwan e Japão. Os japoneses observaram o evento usando óculos especiais para não prejudicar a vista e permitir a correta visão do eclipse.

Japoneses observam eclipse solar anelar em cobertura de prédio em Tóquio, no Japão, nesta segunda-feira (21). Crédito: Toru Hanai/Reuters.

Tóquio foi a maior metrópole mundial onde foi possível ver o fenômeno, que durou cerca de duas horas, nas quais a Lua cobriu o Sol até tapar cerca de 94% de sua superfície e desenhar um anel.

Combinação de imagens mostra evolução de eclipse solar anelar que foi visto principalmente em Tóquio, no Japão, nesta segunda-feira (21). Fonte: AFP.

Você sabe o que é um eclipse? O eclipse é um fenômeno em que um astro deixa de ser visível, totalmente ou em parte, podendo acontecer de duas formas: (a) pela interposição de outro astro (eclipsante) entre o astro oculto (eclipsado) e o observador (nós, aqui da Terra); (b) ou porque, não tendo luz própria, deixa de ser iluminado ao colocar-se no cone de sombra de outro astro.

Não entendeu nada? Vamos explicar de maneira mais simples: imagine que você está assistindo a um jogo de futebol no estádio e um cara incoveniente fica bem na sua frente, impedindo-o de ver a partida.

É mais ou menos isso o que acontece no eclipse. A lua fica na nossa frente, impedindo a nossa visão do sol, que fica lá atrás, escondido pela lua. Nesse caso, o astro eclipsante é a lua; e o astro eclipsado (oculto) é o sol.

Há quatro tipos de eclipses solares:

1) Eclipse solar parcial: somente uma parte do Sol é ocultada pela lua.
2) Eclipse solar total: toda a luminosidade do Sol é escondida pela Lua.
3) Eclipse anular, eclipse anelar ou eclipse em anel: um anel da luminisodade solar pode ser vista ao redor da lua.
4) Eclipse híbrido: quando a curvatura da Terra faz com que o eclipse seja observado como anular, em alguns locais; e total, em outros.

A lua esconde o sol de nós, mas logo ela sai de cena e o astro-rei volta a brilhar sobre a Terra. Parece brincadeira de esconde-esconde, não é? Mas a hora agora não é de esconder: é de mostrar. Por isso, contemple esse fantástico espetáculo da natureza que encantou o mundo.

Eclipse parcial do sol pode ser observado na cidade costeira de Gumaca, nas Filipinas, nesta segunda-feira (21). Fonte: AFP

Eclipse solar é visto em Utah, nos Estados Unidos (crédito: Gene Blevins/Reuters)

Eclipse anelar é visto em Taipei, na China (crédito: Sam Yeh/AFP)

Anúncios
Esse post foi publicado em - curiosidades, Astronomia e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s