O ano bissexto: por que existe o dia “29 de fevereiro”?

001

29 de fevereiro: sabe quando teremos novamente um dia como esse? Só nos anos múltiplos de 4, ou seja, daqui a 4 anos, em 2020 (há exceções!). Por que existem os anos bissextos? Eles são uma forma de sincronizar relógios com o movimento da Terra e as estações do ano (mas também servem para que as mulheres peçam seus pretendentes em casamento).

Em primeiro lugar, vamos esclarecer uma coisa: o ano não possui 365 dias. Na verdade, um ano corresponde a 365,2422 dias – é este o tempo que a Terra leva para dar uma volta completa em torno do Sol.

Então, para mantermos nossos relógios em sincronia com a Terra e suas quatro estações, os 0,2422 que sobram – ou 5 horas, 48 minutos e 46 segundos – são somados, resultando em um dia extra a cada quatro anos. É o que ocorre neste ano de 2016, que terá 366 dias, com a inclusão do dia 29 de fevereiro.

002

Créditos (imagem): http://gilmaronline.zip.net

O fato é que esse dia extra mantém o nosso calendário em funcionamento. Se mantivéssemos todos os anos com 365 dias, os meses iriam gradualmente variar com o sol até que o verão se transformaria em inverno, por exemplo.

As origens desta prática remontam o Egito Antigo. Mas foi o imperador romano Júlio César quem decidiu reformar o calendário romano, criando o que hoje chamamos de calendário Juliano, introduzindo a prática da intercalação e criou a regra oficial que muitos conhecem até hoje: um dia extra a cada quatro anos.

Quer dizer que todos os anos que são múltiplos de 4 são anos bissextos, né? Quase isso, pois há exceções! É que essa regra dos anos múltipos de 4 é ignorada a cada 100 anos e, então, o dia 29 de fevereiro não é adicionado. Mas há a exceção dessa exceção, que é desconsiderada a cada 400 anos (múltiplo de 4 e de 400) e, com isso, o ano recebe um dia extra.

Outra curiosidade! No caso do ano 2000, sabemos que o comprimento do ano ficou com 365,2425 dias – ainda um pouco distante dos usuais 365,24219 dias. Esse erro deixou uma diferença de quase um dia em um período de um pouco menos de quatro mil anos.

Por isso, há a inclusão de um segundo no final de junho ou dezembro. Esse ajuste é determinado pelo Serviço Internacional de Sistemas de Referência e Rotação da Terra, de acordo com os movimentos do planeta e do Sol

dúvida

Complicado, né? Mas o melhor vem agora! Você sabia que os anos bissextos são associados a rituais e crenças? Pois é! Em vários países, o dia 29 de fevereiro é conhecido como aquele em que mulheres pedem homens em casamento.

O costume não chegou no Brasil, então os solteirões podem “ficar tranquilos”. Essa tradição remonta ao século 19, em que as mulheres eram incentivadas a fazer pedidos de casamento com cartões postais.

Dizem que a tradição vem do século 5, quando uma freira irlandesa chamada Santa Brígida reclamou com São Patrício que as mulheres tinham que esperar muito até que os pretendentes fizessem os pedidos. A lenda diz que São Patrício expediu um decreto que deu às mulheres o direito de fazer o pedido a cada quatro anos.

Créditos (imagem): brazilgalway.wordpress.com

Outra história, mais duvidosa, diz que a tradição vem de uma antiga lei escocesa. A rainha Margaret, da Escócia, estaria por trás de uma lei de 1.288 que permitiu que mulheres solteiras tivessem a liberdade de fazer pedidos de casamento durante o ano bissexto; os homens que recusassem eram multados!

E você? Está enrolando sua namorada há muitos anos? Pois saiba que hoje é o dia dela pedir o noivo em casamento! Então aceite logo, senão é multado!

Fontes: BBC Brasil / MSN / Planetário do Rio

Anúncios
Esse post foi publicado em - curiosidades, Astronomia e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s