A Origem do Universo

O-Nascimento-do-Universo-Judith-Nuria-Maida-e-Fernando-Vilela-1691431

“O nascimento do Universo”, Judith Nuria Maida e Fernando Vilela (editora Ática)

Explicar a origem do Universo através da poesia. Essa é a proposta do livro “O Nascimento do Universo”, escrito por Judith Nuria Maida e ilustrado por Fernando Vilela, publicado pela editora Ática.

A apresentação é feita pelo físico e astrônomo Marcelo Gleiser, cujas palavras iniciais já nos levam a refletir:

Como explicar o inexplicável? De todas as perguntas que podemos fazer, a da origem do Universo, das estrelas e da vida é a mais misteriosa. O que pode ser mais fascinante do que saber de onde viemos, por que estamos aqui?

A obra combina ensinamentos de ciência com imagens poéticas, como se pode observar no início da leitura:

Para conhecer o céu, é preciso imaginação!
Há muitas histórias que explicam a Criação…
Esta é uma que chamou a minha atenção:

“O Universo surgiu de uma grande explosão.
Ainda se escutam, ao longe, os sinais da confusão!”

IMG_9741

Crédito da imagem: “O Nascimento do Universo” (ilustrações de Fernando Vilela)

Para explicar o Big Bang, a autora faz uma bela descrição de como tudo começou, ou seja, com um pontinho no meio do nada:


Do inesperado surgiu um ponto.

Tão forte foi o desejo
do pontinho de querer
ser e aparecer que ele
não aguentou e explodiu:
E foi dessa explosão que surgiu o tempo.

Para sair desse aperto,
o tempo inventou o espaço.

Para não ficar vazio,
o espaço se encheu de matéria e energia.

IMG_9745

Crédito da imagem: “O Nascimento do Universo” (ilustrações de Fernando Vilela)

O texto descreve como ocorre a formação de uma Estrela. E sobre a sua composição lá vem explicação:

Estrela é uma esfera de gás
que é quente e gira.
Em seu interior, a matéria vira energia
e um grande brilho irradia.

Para que o seu pensamento não fique muito nebuloso, a autora explica o que é uma Nebulosa:

É um berço de promessa cósmica,
onda da poeira colorida
nasce uma estrela formosa.

Nossa galáxia, a Via Láctea, não ficou de fora:

Se você olhar para o céu
numa noite estrelada, verá
uma mancha esbranquiçada como leite.
Foi por isso que de Via Láctea
essa galáxia foi chamada.

IMG_9747

Crédito da imagem: “O Nascimento do Universo” (ilustrações de Fernando Vilela)

Sobre os buracos negros, são descritos como

… estrelas superpesadas
que engolem tudo o que passa por perto!
… tem bordinha,
mas ninguém ousa chegar perto
pra olhar o que tem dentro,
pois no horizonte de eventos
quem bisbilhota cai no túnel do tempo.

Para melhor entender sobre o nosso sistema solar, o leitor irá ler os aspectos do Sol, da Terra, da  Lua, dos planetas, dos meteoros, dos planetas-anões e do cinturão de asteroides. Sobre os cometas, temos uma descrição lúdica e poética:

Você já viu um cometa?
Um trem no céu que faz pirueta,
vai e volta demorado
só pra deixar a gente deslumbrado?

O cometa tem cabeleira e cauda.
Antigamente fazia até rei perder a calma.
Da próxima vez que um deles passar,
reúna os amigos para observar!

IMG_9750

Crédito da imagem: “O Nascimento do Universo” (ilustrações de Fernando Vilela)

No meio de tantos versos e imagens cheias de lirismo, chegamos até o início da vida na Terra, passando pelos dinossauros e tudo o mais que se há por aqui. O desfecho da obra faz um arremate: “Mas, afinal, o que é o Universo?”

Curioso? Então, corra até a livraria mais próxima! Ou adquira o livro através do site da editora Ática, clicando aqui

Até a próxima, astronautas!

Anúncios
Esse post foi publicado em - universo e corpos celestes, Astronomia e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s